sábado, 16 de maio de 2009

ENTENDEU ou quer que eu desenhe?



video

(Aperte o PLAY, aumente o som!)

Já deve ter acontecido com você... às vezes a COMUNICAÇÃO simplesmente não acontece!!! Você fala A, a outra pessoa entende B... e daí por diante... Vira uma coisaaaa só... Daí, num momento filosófico, penso: MoDEUSSSS! Como seria na época das cavernas? Se com o nosso vasto vocabulário atual e com tantos recursos que dispomos para a nossa famigerada comunicação, a gente já dá um jeito de se "desentender"... AFF! imagine nas cavernas... Acho que todos os nossos ancestrais devem ter morrido de... STRESS!

Sériooo! Imagine só... naquele tempo não tinha coca-cola nem chocolate para levar a culpa... não tinha o sedentarismo que o controle remoto causa... e aí por diante... então, quais as causas "justificáveis" dos óbitos dos nossos pré-históricos parentes? STRESS! Stress porque o macho vizinho não entendia que o "Uga! Uga!" emitido significava: "Vaza! Esta fêmea já é minha"... e ela não entendia que o mesmo "Uga! Uga!" também significava: "Querida, quero você por perto porque te amo!".

Achou louca a minha teoria? Bom, te digo que se a gente trouxer isso para os nossos dias atuais, verá que muita coisa continua parecida com aqueles tempos. Às vezes a gente tenta com todas as forças, fazer outra pessoa nos entender, e não vira em nada... Esse vídeo aí é exatamente isso, numa música que eu gosto muito...


AFINAL, ENTENDEU OU QUER QUE EU DESENHE???


Fico Assim Sem Você

Por: Adriana Calcanhotto
Composição: Abdullah / Cacá Moraes

Avião sem asa, fogueira sem brasa
Sou eu assim sem você
Futebol sem bola, Piu-Piu sem Frajola
Sou eu assim sem você
Por que é que tem que ser assim
Se o meu desejo não tem fim
Eu te quero a todo instante
Nem mil alto-falantes vão poder falar por mim
Amor sem beijinho, Buchecha sem Claudinho
Sou eu assim sem você
Circo sem palhaço, Namoro sem amasso
Sou eu assim sem você
Tô louco pra te ver chegar, Tô louco pra te ter nas mãos
Deitar no teu abraço, Retomar o pedaço
Que falta no meu coração
Eu não existo longe de você
E a solidão é o meu pior castigo
Eu conto as horasPra poder te ver, Mas o relógio tá de mal comigo
Por quê? Por quê?
Neném sem chupeta, Romeu sem Julieta
Sou eu assim sem você
Carro sem estrada, Queijo sem goiabada
Sou eu assim sem você
Por que é que tem que ser assim, Se o meu desejo não tem fim
Eu te quero a todo instante, Nem mil alto-falantesvão poder falar por mim
Eu não existo longe de você,E a solidão é o meu pior castigo
Eu conto as horas pra poder te ver
Mas o relógio tá de mal comigo
Por quê???

Nenhum comentário:

Postar um comentário